Público poderá escolher o nome de cinco rãs-touro do Aquário do Instituto de Pesca

Texto abaixo, Público poderá escolher o nome de cinco rãs-touro do Aquário do Instituto de Pesca, publicado pelo Governo do Estado de São Paulo 
Votação será feita no local e pela internet até o dia 31 de janeiro
Cinco rãs-touro que vivem no Aquário do Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, ganharão novas identidades com a ajuda do público.
De 10 a 31 de janeiro os visitantes do Aquário e os usuários da internet poderão escolher o nome dos três machos e duas fêmeas que vivem no espaço de divulgação científica e cultural do Instituto de Pesca. Os nomes serão divulgados no dia 5 de fevereiro, e a votação pela internet é feita clicando aqui.
As rãs-touro fazem sucesso com o público do Aquário do Instituto de Pesca, que recebe, aproximadamente, 50 mil visitantes por ano. Elas são animais exóticos, ou seja, não são nativas do Brasil, mas estão no País desde 1935.
Segundo a pesquisadora do IP, Claudia Maris, essa espécie de rã não possui veneno, por isso, pode até mesmo ser criada dentro de casa, como pets.
Além de dóceis, esses animais são uma fonte viva para a construção de conhecimento, sobretudo para as crianças, que podem no Aquário do IP ver sua evolução e metamorfose desde a fase de girino até a adulta, que dura de três a quatro meses, conforme a temperatura da água.
De acordo com Claudia, as rãs são animais vertebrados e pertencem à classe dos anfíbios. Anfi significa duas e Bio significa vida, ou seja, os anfíbios em sua grande maioria, têm duas formas de vida.
Em sua primeira fase ficam somente na água. Chamados de girinos, eles respiram como os peixes, por meio de brânquias. Na segunda fase, habitam o meio terrestre e respiram o ar atmosférico, por meio dos pulmões.
Somente o macho coaxa, mas as fêmeas também emitem sons, que são ouvidos com maior frequência na época do acasalamento, o qual coincide com os meses de primavera e verão no Brasil. Uma rã-touro vive em cativeiro, aproximadamente, 12 anos e como são a segunda maior espécie de rãs do mundo podem chegar a pesar cerca de 2 kg.

Conheça o Aquário do IP
O Aquário do Instituto de Pesca fica dentro do Parque da Água Branca, local de fácil acesso por meio de várias linhas de ônibus que param em frente e do metrô (Estação Palmeiras-Barra Funda).
O espaço possui 30 viveiros com diferentes espécies de peixes, que podem ser vistas de terça a domingo das 9h às 12h e 13h às 17h. O ingresso custa R$ 3, mas menores de cinco anos e maiores de 65 não pagam. De segunda a sexta, das 10h às 17h, é possível agendar visitas escolares e de grupos pelo telefone (11) 3871–7549.
Além das atrações permanentes, o Aquário terá atividades para as crianças no dia 31 de janeiro com o apoio de monitores.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *