Profissionais da saúde devem estar com a caderneta de vacinação em dia

A imunização dos profissionais da área de saúde e dos profissionais que prestam serviços em ambiente hospitalar tem por objetivo a proteção do trabalhador contra doenças às quais esses indivíduos estão mais expostos em decorrência de sua área de atuação. Além disso, o trabalhador, de acordo com sua atividade e a forma de transmissão das doenças, pode ser o veículo de transmissão dos agentes infecciosos.

A Norma Regulamentadora 32 (NR 32), do Ministério do Trabalho e Emprego, determina a obrigatoriedade de o empregador disponibilizar todas as vacinas registradas no país que possam, segundo critérios de exposição a riscos, estar indicadas para o trabalhador e estabelecidas no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).

Para os profissionais da saúde, o Ministério da Saúde, por meio dos Centros de Referência em Imunobiológicos Especiais (Cries), oferece as seguintes vacinas: hepatite B, varicela e influenza (gripe). Basta comparecer a uma Unidade de Saúde e apresentar a Carteira Profissional expedida pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro (CRMV-RJ).

Devido à alta exposição, médicos-veterinários também devem ser imunizados com as vacinas contra a Raiva, com reforço anual, após testagem de anticorpos; Antitetânica, com doses de reforço a cada 10 anos; e Febre Amarela, dose única para pessoa que se imunizou depois dos 05 anos de idade.

Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Ministério da Saúde (MS)

CRMV RJ | Conselho Regional de Medicina Veterinária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *