Clínica Veterinária 142

R$40,00

DERMATOLOGIA: Associação de itraconazol e iodeto de potássio no tratamento da esporotricose disseminada em um felino em Palotina, PR – relato de caso
ONCOLOGIA: Linfoma intestinal em um cão da raça boxer – relato de caso
ASSINANTE DO ACERVO DIGITAL?
CLIQUE E ACESSE

Descrição

Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 142, setembro/outubro-2019, ano XXIV:

DERMATOLOGIA: Associação de itraconazol e iodeto de potássio no tratamento da esporotricose disseminada em um felino em Palotina, PR – relato de caso
Autores: Thaísa Regina Fleck; Mônica Kanashiro Oyafuso, Aline Camila Souza, Lucas José Deolindo, Ingridy Müller Walter

Resumo: A esporotricose é uma zoonose causada por um fungo do gênero Sporothrix sp. e transmitida através de lesões perfurantes, sendo os felinos machos não castrados potenciais carreadores da doença, devido a seus hábitos territorialistas. O presente trabalho descreve o tratamento de um felino macho adulto, não castrado, resgatado com lesões dérmicas ulcerativas e serossanguinolentas disseminadas em face, orelhas, região cervical, membro torácico e região escapular. Foi realizada a citologia das lesões, sendo observados macrófagos contendo acentuada quantidade de estruturas leveduriformes ovais a alongadas, compatíveis com o Sporothrix sp. O tratamento escolhido foi a associação de itraconazol (100 mg/gato) e iodeto de potássio (5 mg/kg), ministrados a cada 24 horas, por via oral, observando-se a remissão completa das lesões em 126 dias de tratamento.
Unitermos: Sporotrix sp., terapia, iodeto de potássio, gatos, protocolo


ONCOLOGIA: Linfoma intestinal em um cão da raça boxer – relato de caso
Autores: Sayonara da Luz Ferro, Fernanda Jönck, Marta Cristina T. Heckler, Ewerton Cardoso, Mateus Rychescki, Débora Farias

Resumo: O linfoma intestinal é definido pela presença da neoplasia no trato gastrintestinal e/ou nos linfonodos mesentéricos, sendo o segundo tipo de linfoma mais comum em cães. Os principais sinais clínicos incluem vômito, diarreia, anorexia e perda de peso. O diagnóstico definitivo é realizado por citologia ou histopatologia do órgão lesionado. O protocolo terapêutico mais indicado é a poliquimioterapia. No presente trabalho relata-se o caso de um canino da raça boxer de cinco anos de idade, com histórico de hematoquezia, apatia havia 7 dias e anorexia e perda de peso persistente havia mais de 20 dias. A ultrassonografia abdominal identificou líquido livre e presença de uma massa atingindo parte do intestino. Realizaram-se laparotomia exploratória e coleta de material para o exame histopatológico, confirmando o diagnóstico de linfoma intestinal. Entretanto, durante o procedimento, o paciente veio a óbito.
Unitermos: linfossarcoma, intestino, neoplasia


Artigos de opinião

Medicina veterinária de desastres
• Os desafios do atendimento médico-veterinário em catástrofes naturais
• Desastre ambiental em Brumadinho, MG – a importância do médico-veterinário perito e patologista nesse contexto
Medicina veterinária do coletivo
• Animais atropelados nas estradas
• Trocando a carrocinha pela adoção
• O minipig ou “suíno em miniatura”: do ensino à pesquisa, até a produção para a estimação
• Documentação de cães
• “O jumento é nosso irmão quer queira ou não” (Luiz Gonzaga)
Livros
• Medicina Veterinária do Coletivo – fundamentos e práticas
Gestão
• Otimismo sempre!
Lançamentos
• A Hercosul lança Three Dogs e Three Cats Super Premium
Agenda
• Cursos, palestras, semanas acadêmicas, workshops, congressos, nacionais e internacionais

Informação adicional

Peso 300 g
Dimensões 28 × 21 × 0.5 cm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *