MSD Saúde Animal lança Bravecto Plus Gatos ao mercado pet

Novo produto, que combate pulgas, sarna otodécica e vermes intestinais, pode ser utilizado em felinos com até 12,5 kg, é o único com proteção prolongada de 12 semanas para pulgas

 

A MSD Saúde Animal traz ao mercado pet uma nova solução contra os parasitas dos felinos, o Bravecto Plus Gatos. O produto é o único do mercado que combate pulgas por 12 semanas, sarna otodécica e vermes intestinais e traz benefícios como maior conveniência para o tutor e efeito prolongado. Além disso, possui três apresentações que protegem com uma só administração para felinos de 1,2kg até 12,5kg. O lançamento será realizado na última semana de maio e estará disponível a partir de junho.

De acordo com Ahmed A. Álvarez, médico-veterinário e gerente de produto pet da MSD Saúde Animal, o Bravecto Plus Gatos chega para inovar o setor e trazer uma experiência completa aos tutores. “Da mesma forma que Bravecto comprimidos marcou uma nova era no combate contra ectoparasitas de cães, estamos diante de uma solução inédita, sendo a primeira para felinos dessa nova geração de antiparasitários, isofloxacinas, com espectro ampliado. Esses lançamentos são uma das razões que nos motivam mais a cada dia em cumprir nosso propósito que é melhorar a vida das pessoas e a saúde e o bem-estar dos animais”, explica.

A prevenção de longa duração permite quebrar o ciclo e eliminar de forma efetiva as pulgas que permanecem nos ambientes de convivência dos lares brasileiros em combinação com a vermifugação de parasitas intestinais e a ação acaricida. A sarna otodécica, causada pelo ácaro Otodectes cynotis é uma doença, infelizmente, muito comum em gatos e, por isso, a prevenção e tratamento são muito importantes na hora de obter o melhor cuidado dos felinos. É essencial lembrar que ter um produto de longa duração e amplo espectro, aumenta a conveniência e o cumprimento dos tratamentos para evitar qualquer “gap” que os antiparasitários mensais podem causar por culpa do esquecimento.

O Bravecto Plus Gatos é completo, pois além de prevenir e tratar a doença, também garante proteção ao lar. “Esse último ponto é importante porque as pessoas costumam achar que os gatos, por serem animais mais independentes do que os cães e, muitas vezes, serem criados dentro de casa, não precisam utilizar antiparasitários. No entanto, é exatamente o contrário, pois 95% das pulgas estão dentro dos lares, trazidas muitas vezes sem saber, pelo próprio tutor”, explica Álvarez.

Para mais informações, acesse o portal da MSD Saúde Animal (http://www.msd-saude-animal.com.br/).

Fonte: Ketchum / MSD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *