Dicas de cuidados com o seu pet nesse verão

Hercosul dá dicas para garantir a saúde

dos cães e gatos na estação mais quente do ano

Referência no segmento pet food pela excelência de seus produtos, a Hercosul se preocupa com a saúde dos animais de estimação. Por isso, orienta sobre os cuidados que se deve ter com o seu pet durante o verão. O período mais quente do ano pode gerar problemas de saúde, se os cuidados não forem observados. O bem-estar do seu cão ou gato, nesta época, é garantido, principalmente, por meio de uma boa hidratação e controle da temperatura corporal. Os tutores precisam estar atentos ao comportamento dos seus pets e até mudar alguns hábitos para que eles tenham uma passagem desse período mais tranquila e mais fresca possível.

De acordo com a veterinária da Hercosul, Renata Zimpel, ao contrário dos seres humanos, os cães e gatos praticamente não transpiram pelo corpo, pois possuem poucas glândulas sudoríparas. A regulação da temperatura deles ocorre principalmente pela boca, por meio da respiração. As temperaturas elevadas podem provocar hipertermia e desidratação em cães e gatos. “Esses quadros podem ser bastante graves e até levar os pets à morte, mas quando identificados e tratados a tempo, geralmente, não deixam sequelas”, destaca a profissional.

Os principais sinais de que o cão está com a temperatura corporal acima do normal são respiração ofegante de forma persistente, salivação excessiva, cansaço, apatia, taquicardia (batimentos cardíacos acelerados), diarreia e vômitos. Já os gatos, além da perda de calor via respiração, também tendem a lamber-se mais intensamente, hábito que favorece o resfriamento corporal.

Em casos de hipertermia ou desidratação, deve-se imediatamente regular a temperatura corporal, estimulando o consumo de água e refrescando o corpo do pet com toalhas molhadas, além de refrigerar o ambiente ou fazendo uma escovação no sentido contrário do pelo. E, se necessário, buscar ajuda veterinária. O mesmo vale quando houver evidências de alguma patologia, como vômitos, diarreia ou feridas na pele.

As raças de cães e gatos que apresentam focinhos curtos, como gatos Persas e cães Bulldog, Pug, Boxer, Shih Tzu e Lhasa Apso, correm maior risco de hipertermia, em função da dificuldade anatômica natural que estes animais têm para respirar e, consequentemente, perder calor. Por isso, seus tutores precisam ter cuidados redobrados.

 

Hidratação e alimentação

Segundo Renata, o consumo hídrico deve ser muito estimulado nesse período do ano. “Aumentar a quantidade de vasilhas de água, facilitando o acesso, pode ser fundamental. A temperatura da água também é um ponto de atenção, pois cães e gatos têm preferência por água mais fria ou gelada, o que também colabora para o equilíbrio térmico.”

Uma dica interessante é colocar algumas pedras de gelo nas vasilhas, para manter a água fresca por mais tempo. Oferecer aos pets algumas frutas mais ‘aguadas’, como melancia, melão e maçã, sem sementes, pode ser uma boa estratégia pra estimular a hidratação, sem depender, exclusivamente, da ingestão de água propriamente dita.

Os pets acostumados com alimentos úmidos comerciais podem se beneficiar dos sachês e patês, alternativa que contribui para a hidratação. Porém, Renata destaca que, se esses alimentos não estão inclusos na rotina alimentar diária, é necessário buscar uma orientação veterinária para definir a quantidade correta a ser fornecida. “Vale ressaltar que é natural que os pets consumam quantidades menores de alimento no verão, o que não prejudica a saúde deles de forma geral. Isso não significa necessariamente que ele enjoou do alimento ou que há algo de errado, mas a observação atenta do tutor é fundamental”, salienta.

 

Ambientes arejados e passeios saudáveis

O espaço também precisa estar adequado para os pets passarem o seu dia. “Recomendam-se serem ventilados ou climatizados. E, se ficarem em ambientes ao ar livre, deve-se garantir acesso a locais protegidos do sol e estar atento à sombra, que muda de posição durante o dia”, orienta a veterinária da Hercosul. A dica é disponibilizar tapetes gelados para cães e gatos que também podem ser muito úteis no combate à hipertermia.

Os passeios, embora sejam considerados hábitos saudáveis, podem não ser conveniente nos dias mais quentes. Evite horários em que o sol está mais intenso e também confira se a calçada ou o asfalto não estão quentes demais. “Mesmo após o entardecer, é preciso conferir a temperatura do chão para evitar as queimaduras nos coxins (“almofadinhas” das patas)”, explica Renata. A dica é não fazer um circuito muito longo e pausar para a hidratação.

 

Limitar a exposição ao sol

Outro hábito bastante comum para alguns pets, principalmente, os gatos, é o de cochilar ao sol. Durante o verão, é necessário limitar a exposição deles nos horários próximos ao meio-dia, como prevenção ao câncer de pele. A dica é espalhar caminhas ou tocas nos locais mais arejados da casa.

Conforme Renata, há um aumento na ocorrência de câncer de pele nos pets, principalmente, nas áreas sem pelo. “Gatos brancos ou albinos e cães mais claros, que têm as pontas do nariz, as orelhas e o entorno dos olhos despigmentados, fazem parte do grupo de risco.”

 

Banho & tosa

Existe ainda outro item primordial quando o assunto é banho e tosa. De acordo com a veterinária, o banho nunca deve ser gelado quando a temperatura corporal dos pets estiver muito elevada. “Pode provocar algum choque térmico”, afirma Renata. Nesse caso, deve-se enrolar o pet em uma toalha molhada e aguardar até que a temperatura corporal volte à normalidade, antes de iniciar o banho.

Quanto à tosa, é aconselhável manter o pelo bem curto no abdômen, permitindo que se refresquem ao deitar-se no piso frio. “No restante do corpo, a tosa precisa ser moderada; pois, a pelagem é um importante isolante térmico para os pets”, conclui a profissional.

 

DICAS DE CUIDADOS

1 – Distribuir vasilhas de água pela casa

2 – Colocar pedras de gelo nas vasilhas

3 – Oferecer frutas ‘aguadas’

4 – Ofertar alimentos úmidos

5 – Proporcionar ambientes ventilados ou climatizados

6 – Disponibilizar tapetes gelados, caminhas ou tocas nos lugares mais arejados

7 – Verificar a temperatura corporal

8 – Evitar choques térmicos, diminuir a temperatura do seu pet com toalha molhada antes do banho

9 – Reduzir o tempo de exposição ao sol

10 – Durante passeio, evitar horários de sol intenso

11 – Definir circuitos curtos no verão

12 – Cuidar para não queimar as patinhas no asfalto ou calçadas

13 – Hidratar seu pet durante o passeio

14 – Em casos graves, procurar emergência veterinária

(Renata Zimpel – CRMV-RS: 15.385)

 

Sobre o Grupo Hercosul

O Grupo Hercosul nasceu em 2001, em Ivoti/RS, com a Hercosul Alimentos Ltda, quando deu início à sua produção própria de alimentos secos para cães e gatos das marcas Three Dogs e Three Cats. Desde lá, vem ampliando sua atuação no segmento pet food, lançando produtos inovadores reconhecidos por sua qualidade, segurança e performance, nas categorias Super Premium natural, Super Premium funcional, Premium Especial, Premium e Standard. Hoje, além de alimentos completos secos, o Grupo também trabalha com úmidos e agrados, vendidos em todo o território nacional e em países como Bolívia, Chile, Colômbia, Panamá, Paraguai e Uruguai, com as marcas Biofresh (para cães e gatos), Three Dogs, Three Cats, Primocão, Primogato, Apolo e Átila, além de Mutts e Beny.

Com foco permanente em qualidade, inovação e atendimento, o Grupo Hercosul está sempre em busca do que há de mais moderno em tecnologias, aperfeiçoamento profissional, nutrição e em técnicas de controles que assegurem qualidade e valor a seus produtos, serviços e à relação com seus públicos. Da estrutura física ao seu quadro técnico – formado por cerca de 700 profissionais –, a organização investe pesado no aprimoramento do seu negócio, o qual tem como um de seus pilares essenciais o bem-estar pet e humano.

O Grupo Hercosul é formado pelos negócios Hercosul Alimentos, Hercosul Comercial, Hercosul Transportes e Hercosul International, que, por sua vez, estruturalmente, são constituídos por, além da matriz produtiva de Ivoti e mais uma fábrica de alimentos úmidos e agrados em Vacaria – ambas no Rio Grande do Sul –, quatro centros de distribuição – um em Santa Catarina, um no Paraná, um em São Paulo e um no Paraguai – e por sua mais nova e moderna fábrica, construída em Doctor Juán Leon Mallorquín/PY, e operante desde o segundo semestre de 2019.

 

Fonte: Midia Help – Assessoria de imprensa da Hercosul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *