Consultório veterinário – atendimento técnico ao animal

 

Renato Couto Moraes
MV, CRMV-SP: 16.509, mestre, dr.,
engenheiro-civil especializado em
arquitetura de saúde
www.ambientepet.com
contato@ambientepet.com

 

 

O tutor aguarda que o chamem para ir ao consultório com seu animal. Se o ambiente causou uma boa impressão até agora, a expectativa do tutor é alta. Isso quer dizer que ele espera encontrar um consultório de fato coerente com tudo o que viu até aquele momento. 

O oferecimento dos serviços do estabelecimento de saúde animal deve ser sempre coerente com os seus espaços. Desse modo, na existência de uma recepção para gatos é bem apropriado ter um consultório dedicado ao atendimento exclusivo de gatos, assim como, se atendem animais exóticos, deve-se ter um consultório especializado para o atendimento deles.

Uma estratégia de uso do espaço dedicado ao atendimento clínico é ter, além dos consultórios, uma sala dinâmica, isto é, uma sala em que não ocorra entrevista do tutor nem exame físico minucioso, destinada à aplicação de medicamentos e/ou vacinas, coleta de amostras biológicas, lavagem otológica, intervenção de emergências e outros procedimentos não cirúrgicos. Com isso, é possível ter um espaço com uma área menor do que o consultório e maior rotatividade dos consultórios. 

Sala dinâmica de um centro de diagnóstico veterinário. Notar as cores neutras da pintura, da bancada e do gabinete (seta preta). Os dispensadores de papel-toalha, sabonete líquido e álcool gel (setas amarelas) estão fixados nas paredes, próximo à cuba de lavagem de mãos (seta rosa). O mobiliário é reduzido, tendo apenas: mesa de aço inox para exame físico (seta verde), gabinete (seta preta), poltronas altas (setas roxas) e cortina do tipo blecaute (seta vermelha). O conforto térmico é dado por aparelho de ar condicionado e exaustor para troca de ar (setas azuis).

 

 

Consultório veterinário indiferenciado de um centro de diagnóstico. A cor principal da logomarca aparece na pintura (seta azul). Notar a mesa de entrevista (seta marrom) em cor neutra, a poltrona do veterinário em cor neutra (seta roxa), a cadeira colorida para tutor (seta vermelha), os quadros decorativos (setas pretas) e o visor na porta (seta laranja).

 

 

Alguns cuidados particulares devem ser adotados no consultório especializado para gatos; são eles: a) proteção acústica dos latidos dos cães; b) ventilação constante para evitar maus cheiros de outros animais (podendo ou não empregar odorizadores de ambiente não irritantes); c) luminosidade controlada, preferencialmente com temperatura de cor quente; d) tela nas janelas; e) porta com mola aérea; f) prateleiras junto à mesa de exame físico onde o animal possa ser colocado (dependendo de seu estado físico); e g) rolo de proteção descartável sobre mesa de aço inox; além dos demais itens obrigatórios de qualquer consultório.

 

Consultório veterinário indiferenciado de um comércio misto. A) Identidade visual no papel de parede em uma das cores da logomarca (seta verde-clara); cuba de lavagem de mãos (seta laranja) estrategicamente posicionada; gabinete e prateleiras (setas pretas). B) Mesa de aço inox para exame físico (seta vermelha); aproveitamento do espaço debaixo da mesa com prancha de madeira em fórmica (seta amarela), desde que mantidos os aspectos sanitários.

 

O consultório é classificado como área semicrítica; assim, a restrição de decoração é maior quando comparada a uma área não crítica, como a recepção. Alguns aspectos sobre a recepção já abordados na matéria anterior devem ser novamente respeitados: sofás ou poltronas em tecido impermeável; não instalar papéis de parede comuns; evitar enfeites demais nas faces das paredes; e, por fim, um piso de baixa porosidade. 

Novamente, a identidade visual deve estar presente no consultório com as cores da logomarca presentes em pintura, quadros artísticos ou não, placas de comunicação visual, cadeiras ou poltronas, etc.

A comunicação visual na porta ou próximo a ela é importante para identificar o ambiente. Internamente, pode-se demonstrar todo o cuidado com o espaço físico, de modo harmônico, instalando placas de aviso tais como: proibido fumar, lavagem obrigatória de mãos sobre a cuba, orientação para uso do álcool gel, identificação de certos equipamentos (geladeira de medicamentos, por exemplo), etc.

 

Sala dinâmica de um centro veterinário de especialidades. Notar a identidade visual na porta com placa de identificação do ambiente (seta vermelha). Os dispensadores de papel-toalha e sabonete líquido (setas marrons) estão fixados nas paredes, próximo à cuba de lavagem de mãos. A sala dispõe de uma iluminação difusa (seta azul) e uma iluminação focal dimerizável (seta amarela). O mobiliário é reduzido, tendo apenas: mesa de aço inox para exame físico (seta verde), armário-vitrine (seta roxa) e gabinete (seta preta). Os equipamentos são geladeira para termolábeis (seta laranja) e cilindro de oxigênio (seta verde-clara). Há conforto térmico dado por aparelho de ar condicionado (seta cinza)

 

Consultório veterinário indiferenciado de um centro de especialidades. Notar a identidade visual na porta com placa de identificação do ambiente (seta vermelha). Os dispensadores de papel-toalha, sabonete líquido e caixa de perfurocortantes (setas amarelas) são aéreos, i.e., não estão apoiados. A iluminação difusa é adequada à atividade técnica (seta azul). O mobiliário está completo: mesa de aço inox para exame físico (seta verde); mesa de entrevista (seta marrom); cadeiras com as cores da logomarca (setas rosa); gabinete, gaveteiro junto à mesa e prateleiras para livros (setas pretas). O conforto térmico é dado por aparelho de ar condicionado (seta cinza)

 

Consultório veterinário de um estabelecimento misto. O ambiente dispõe de um visor voltado para a loja (seta rosa); iluminação focal (seta amarela) e difusa; mesa de aço inox para exame físico (seta verde); mesa de entrevista (seta marrom); armário de medicamentos (seta azul); frigobar para termolábeis (seta preta); armário e gabinete (setas roxas)

 

Consultório veterinário especializado em gatos de um centro de especialidades. Notar os detalhes decorativos em verde (setas pretas) no mobiliário de refúgio para gatos, nas prateleiras das paredes. A) Notar cuba para lavagem de mãos (seta rosa) sobre gabinete com dispensadores de papel-toalha e sabonete líquido (seta amarela) próximos, mesa de entrevista (seta marrom) em cor neutra e mesa de exame físico (seta verde) em tom amadeirado com tampo de fórmica lisa. B) O mobiliário para gatos permite uma avaliação comportamental e exame físico com menos estresse

 

Outro item que tem aspecto decorativo mas também papel técnico é a iluminação. Deve-se calcular a intensidade luminosa para o consultório de modo que seja suficiente para cada tarefa, priorizando a temperatura com o uso da cor branca neutra (~4.300K) sobre a mesa de exame físico, e a branca fria (~5.000K) ou quente (3.000K) sobre a mesa de entrevista. É recomendável alternar pontos de iluminação focal e difusa, podendo-se escolher focal sobre a mesa de exame físico, a cuba para lavagem de mãos, a bancada, etc. 

Alguns aspectos do consultório veterinário que são obrigatórios: mesa de entrevista ao tutor com duas ou mais cadeiras ou poltronas (a maioria dos tutores vêm acompanhados por outra pessoa); cuba para lavagem das mãos (não pode ser a do banheiro interno); dispensador de papel-toalha (não se permite toalha de tecido); dispensador de sabonete líquido (recomenda-se o aéreo, i.e., fixado à parede); dispensador de álcool gel (próximo ao interruptor da entrada do consultório e também à mesa de exame físico); caixa de descarte de perfurocortantes suspensa (i.e., não apoiada sobre mesa ou outro móvel); e, por fim, mesa de exame físico (de aço inox ou outro material que permita desinfecção, como fórmica). Devido à área reduzida de alguns consultórios, é possível usar o espaço abaixo da mesa de exame físico a partir da colocação de uma prancha de madeira com fórmica para acomodar, gaveteiros plásticos para estoque de insumos estéreis, focinheiras, almotolias e até mesmo um frigobar para manutenção de termolábeis, desde que seja mantido o sifão de inox para encaminhamento de excreções e/ou secreções até o cesto coletor.

Em resumo, o consultório veterinário é uma ótima oportunidade de fidelizar o cliente, pois um espaço físico de qualidade indica condições de atendimento de qualidade. Portanto, um bom consultório possibilita um atendimento de qualidade a diferentes espécies animais (notadamente cães e gatos), conforto e bem-estar ao animal e percepção de valor do tutor.

 

Artigo publicado na revista Clínica Veterinária, Ano XXVI, n. 153, julho/agosto, 2021

https://www.revistaclinicaveterinaria.com.br/edicao/clinicavet/id=clinica-veterinaria,153,1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *